Quem Somos

Ao longo desses 20 anos de desafios, podemos entender que são muitos os caminhos para o sucesso. E são paradoxais, como o próprio sucesso. Mas também entendemos que a humildade, se reconhecida e explorada como uma “força”, e não como uma “fraqueza”, pode ser um elemento-chave para encarar as complexidades que criamos e base para o sucesso empreendedor.

Programa SUS

As clínicas da PróAudi em Ijuí e Passo Fundo são conveniadas com o Ministério da Saúde como um serviço de Atenção à Saúde Auditiva de Média Complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS), mediante as Portarias 587 e 589 de 2004.
O programa teve inicio em Ijuí no ano de 2006 e já beneficiou mais de 50.000 usuários do SUS com atendimento fonoaudiológico e otorrinolaringológico especializado.


Como Ouvimos

Os sons são captados pela orelha externa e conduzidos até a membrana timpânica. O tímpano e os ossículos (martelo, bigorna e estribo) entram em vibração e transmitem o som para a cóclea.
 


Sinais e Sintomas

- Eu escuto o que estão falando, mas não consigo entender.
- As pessoas falam muito baixo, parece que ficam “cochichando”.
- Eu não escuto o telefone tocar se não estou por perto.
 


Causa

A perda auditiva pode estar relacionada com diversos fatores. Confira as causas mais encontradas atualmente:
Perda auditiva induzida pelo ruído, Presbiacusia, Otites,  Permanência em UTI neonatal.


O Que Devo Fazer

Se você percebe alguma dificuldade para ouvir ou os seus familiares queixam-se que você não ouve bem, o primeiro passo é consultar com um médico Otorrinolaringologista.
 


FLAVIANE PREUSS TURQUETE, 24 anos, cliente da PróAudi de Ijuí

"Eu me chamo Flaviane, tenho 24 anos, nasci em Roque Gonzales, no hospital da daquela cidade com 2,900 kg e 53 cm, minha família estava orgulhosa me esperando, sempre fui uma menina linda com saúde, agora moro em São Luiz Gonzaga.
Quando eu tinha um ano, minha mãe percebeu que eu devia ter algum problema, pois eu não antendia quando ela me chamava.
Minha mãe me levou consultar e fazer exames com médicos especialistas, que constataram que eu não escutava.
Com 2 anos minha mãe comprou o 1º aparelho auditivo, custou muito caro, e minha mãe teve dificuldades para comprar mas com rifas e ajuda de familiares comprou o meu aparelho auditivo.
Até 5 anos tive uma vida normal, morava junto com na minha avó paterna. Frequentei a escola normal, onde encontrei muita dificuldade. Mas a minha mãe sempre me levou na fonoaudióloga, psicóloga e reforço escolar, com a minha professora Mara Rita Giacomelli.
Com 8 anos fui morar em Dezesseis de Novembro com a minha mãe e meu pai. Fiz o ensino fundamental e ensino médio em Dezesseis de Novembro, foi muito difícil, mas aprendi muitas coisas e os colegas sempre ajudaram. Enfrentei vários problemas. Tinha vergonha de ser deficiente auditiva tinha vergonha de estar com os colegas e amigos.
Anos 12 anos entendi que eu não tinha motivo para ter vergonha porque eu era pessoa normal, fazia o serviço em casa e estudava normal como qualquer outro, eu tinha mais dificuldade e só isso.
Em 2010 fui morar em São Luiz Gonzaga onde conheci o professor de Libras Benhur Trindade, e aprendi a Língua Brasileira de Sinais. Depois que aprendi a LIBRAS ficou mais o fácil falar com as pessoas surdas e ai eu também passei a compreender muito sobre tudo o que acontecia ao meu redor.
Tive sucesso em muitas coisas fiz em Técnico de Informática e formei em 2012. Sempre fiz acompanhamento em Ijui-Rs, e as fonoaudiólogas sempre me auxiliaram muito bem, foi do Pró-Audi que me encaminharam para o Implante Coclear.
Em 2012 fiz cirurgia para colocar o Implante Coclear em Porto Alegre no Hospital das Clínicas no dia 29 de outubro de 2012.
Em dezembro fiz a ativação do Implante Coclear onde fiquei muito emocionada, tudo melhorou, antes não havia diferença no som, após o implante o som ficou muito claro para mim, eu posso identificar da onde vem,  depois do Implante Coclear consigo saber pelo som quem está falando, se é um passarinho, ou um carro na rua ouvir é muito bom.
Em 2013, comecei o Magistério Curso Normal no Estadual, enfrentei muitos dificuldades e alguns problemas com alguns professores, mas me formei no ano passado em dezembro, com muito orgulho.
Hoje estou fazendo um trabalho voluntario no Lar do Idoso, ajudou as pessoas nas matérias de pintura de caixas e faço o caderno de fita com várias cores e vendo a quem quiser, auxilio os idosos em várias atividades.
Portanto nunca devemos esquecer quem nos ajudou, por isso agradeço a todos que impulsionaram as minhas vitórias...."



ALESSANDRA CABELEIRA MENDONÇA, 17 anos, cliente da PróAudi Ijuí

"Meu nome é Alessandra C. Mendonça, nasci em novembro de 1998, prematura de 8 meses, fiquei 38 dias na incubadora e tive a perda  auditiva através do parto.                                                                                                                
Minha mãe foi descobrir que eu tinha deficiência auditiva aos 5 anos de idade, porque eu ligava o som da televisão muito alto e ficava bem na frente e quando ela falava de costas eu não ouvia ela falar comigo, meu pai achava que eu não tinha deficiência auditiva, mas aí me levaram para fazer uma revisão na PróAudi (Centro Auditivo), e a  Dr. Fonoaudióloga Tânia Ferrari Wallau se apavorou porque eu tinha metade de perda mas me comunicava bem e tinha a leitura labial, que foi através dos ensinamentos dos meus pais. Foi no meio do ano que comecei usar um aparelho quando já estava frequentando a Escola Técnica Estadual Achilino de Santis com 5 anos de idade. No começo até tinha vergonha, meus coleguinhas achavam estranho, pois nunca tinham visto aparelhos, mas minha mãe sempre me explicava que deveria usar, pois era o melhor para mim e eu ouvia melhor, e na escola pedia para a professora sempre incentivar e ajudar.  Então comecei ir de seis em seis meses em Ijuí na PróAudi, não falhava revisões comecei a gostar de usar e ir lá.
Aos 7 anos de idade tive mais um pouco de perda, sem saber o motivo, e também ganhei aparelhos pelo governo SUS, nessa época não tinha mais vergonha até meus amigos me ajudavam em tudo e nunca me colocavam para baixo e nem deixava ninguém me colocar para o mesmo. No final no ano de 2014 quando estava no segundo ano do ensino médio técnico em Agropecuária comecei usar o FM para melhorar a minha audição na escola. Em Dezembro do ano de 2015 me formei no ensino médio técnico em agropecuária.
E no começo do ano de 2016 com 17 anos comecei fazer faculdade de Administração e também tive outra grande perda de audição, também não conseguimos descobrir o porquê dessa perda, mesmo fazendo exames. Agora no meio do ano veio outro aparelho mais adequado para minha perda, e o que eu tinha vai ser doado para outra pessoa e o FM também.
Então eu sou muito feliz com meus aparelhos auditivos, uso sempre só tiro para dormir e cuido muito, pois eu necessito muito deles para minha vida, parece que sem os aparelhos eu não sou nada, fica tudo mudo o ambiente, e com eles escuto tudo converso e me divirto com as pessoas, o ambiente em que vivo.
Eu sou muito Grata pela ProAudi em Ijuí e em especial a Dr. Tânia e Mara que começaram comigo e me acompanham desde os 5 anos de idade, e a toda equipe ProAudi, pelo atendimento e carinho sou muito agradecida por tudo isto.
Meu muito Obrigada."


CONVÊNIOS



UNIDADES

Matriz
Ijuí-RS

Avenida 21 de Abril, 49 - Centro
Fone: (55) 3332-5222



 

Ijuí
Clínica de Audição

Rua 15 de novembro, 44, centro
Fundos Rodoviaria - Cep: 98.700-000
Fone: (55)3332-5222
proaudi@proaudi.com.br

 

Passo Fundo
Clínica de Audição

Rua 10 de Abril, 170A, Nonoai
Prox. ao IOT - Cep: 99.010-210
Fone: (54) 3312-0408
passofundo@proaudi.com.br


 

Santa Rosa-RS
Centro de Audição

Av. Tuparendi, 397 Centro
Cep: 98.900-000
Fone: (55) 8139-3400
santarosa@proaudi.com.br

 

Santo Angelo-RS
Centro Auditivo

Rua Antunes Ribas, 1.538, Centro
Sala 7 - Frente á Radio Sepé Tiarajú
Cep: 99.010-210
Fone: (55) 8415-6507
santoangelo@proaudi.com.br

Soledade
Centro de Audição

Rua Coronel Falkemback, 881, Sala 203
Centro - CEP: 99300-000
Fone: (54) 3381-5381
soledade@proaudi.com.br
 

São Luiz Gonzaga-RS
Clínica Cauzzo

Fga. Jamile K. Albiero
Rua General Portinho, 1772
Fone: (55) 3352-5313



 

Tupanciretã-RS
Centro Clínico

Fga. Karime Marie Rad
Rua Capitão Amorim, 39, Sala 202
Fone: (55) 9644-0405


 

Santo Augusto-RS
Centro Clínico

Fga. Marisa Perussato
Rua Rio Branco, 880
Fone: (55) 3781-3451



 

Três Passos-RS
Clínica Michel

Fga. Cláudia B. Michel
Rua Mário Totta, 106
Fone: (55) 3522-1818




 

Cruz Alta-RS
Centro Clínico

Fga. Cristiane Werlang Manjabosco
Rua Venâncio Aires, 614, sala 16
Fone: (55) 3322-8161



 

Panambi - RS
Clínica da Fga. Vanise Furstenau

Rua Holanda, 302, Sala 201
em cima da loja Furst Confecções
Fone: (55)375-4281 | 9963-1506