Como funciona e quem é candidato ao uso do Implante coclear?



Nos consultórios da PróAudi, recebemos muitos clientes interessados em fazer a cirurgia de implante coclear. No entanto, as informações que os clientes e familiares tem a respeito desta tecnologia geralmente desvia-se muito da realidade.
Pensando nas principais dúvidas que os clientes apresentam em suas consultas, vamos esclarecer alguns pontos importantes sobre o implante coclear nesta matéria.

 O que é o implante coclear e como funciona?
O implante coclear é um dispositivo que recupera parte da audição de pessoas com perda auditiva de grau SEVERO A PROFUNDO, que NÃO tem benefício com o uso do aparelho auditivo convencional.
Basicamente, o implante coclear pode ser dividido em duas partes - componentes externos e componentes internos:
Componentes internos: um cabo de eletrodos e um receptor são colocados por meio de cirurgia na porção interna da orelha chamada de Cóclea e no osso temporal. O cabo de eletrodos será responsável por estimular eletricamente as fibras do nervo auditivo que ainda estão presente.
Componentes externos: semelhante ao aparelho auditivo convencional, a parte externa é composta de microfone, processador de fala e antena transmissora. Eles têm a função de captar os sons do meio ambiente, transformar a mensagem sonora em um estímulo elétrico e transmitir essa informação para o componente interno.
As duas partes ficam conectadas por meio de um imã que liga o receptor interno e a antena transmissora através do couro cabeludo.
Ao contrário da expectativa de muitos clientes, a aparência do implante coclear não é mais discreta que do aparelho auditivo convencional. A grande diferença entre eles está na forma como estimulam a orelha. Enquanto que o aparelho auditivo depende das células auditivas restantes na CÓCLEA para transmitir a informação para o cérebro, o implante coclear estimula diretamente o NERVO AUDITIVO, garantindo uma melhor comunicação entre orelha e sistema nervoso auditivo central.

 
Quem é candidato ao uso do implante coclear?
A indicação para o implante coclear é bastante complexa e o candidato precisa ser avaliado por diferentes profissionais antes de ser tomada a decisão de fazer a cirurgia.
O médico otorrinolaringologista é o responsável por conduzir toda a avaliação pré-cirúrgica. Ele que irá solicitar os exames de audição, de imagem e as demais avaliações necessárias, como avaliação psicológica e de linguagem.
Os critérios para a indicação do implante coclear variam de acordo com a faixa etária e a época de instalação da surdez – pré-lingual (antes do candidato começar a falar) ou pós-lingual (depois do candidato já ter a linguagem oral estabelecida).
Conforme a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Crânio Facial (ABORL-CCF), alguns critérios são comuns a todos os candidatos, como: perda auditiva de grau severo a profundo, experiência com o uso de aparelhos auditivos, baixo desempenho em testes de linguagem e audição com o aparelho auditivo, adequada motivação e expectativa da família e do candidato em relação a cirurgia.
 Além disso, a partir de 7 anos, a linguagem ORAL em desenvolvimento ou já estabelecida também é um fator considerado pela equipe. Nestes casos, usuários de aparelho auditivo que utilizam a LIBRAS como linguagem principal, tem menos chances de serem considerados candidatos a cirurgia de implante coclear.
É importante ressaltar que o implante coclear não faz milagres. O simples fato de fazer a cirurgia não garante que a criança vai começar a falar mais rápido ou melhor e que o adulto vai ouvir tudo como ouvia antes de ter a perda auditiva.
O implante coclear traz benefícios e resultados maravilhosos para a vida daqueles clientes que se comprometem e participam ativamente da terapia após a cirurgia. O processo de reabilitação fonoaudiológica é longo e exige paciência e dedicação do cliente e da sua família, assim como acontece com o uso de aparelhos auditivos.
 A cirurgia de implante coclear pode ser realizada por meio de vários planos de saúde e pelo SUS. Se você tem interesse em saber mais, converse com a sua fonoaudióloga e esclareça todas as suas dúvidas.
 
Texto elaborado pela Fonoaudióloga Tainara Milbradt Weich Wagner

Referências Bibliográficas:
ABORL-CCF. Critérios de Indicação e Contraindicação do Implante Coclear. Disponível em: http://www.aborlccf.org.br/imageBank/CRITERIOS-DE-INDICACAO-E-CONTRAINDICACAO-DO-IMPLANTE-COCLEAR-FINAL.PDF
PENTEADO, SP. Aspectos Tecnológicos do Implante Coclear. In: BENTO, RF et al. Tratado de Implante Coclear e Próteses Auditivas Implantáveis. Rio de Janeiro: Thieme; 2014: 156.